MeuDeviceMeuDevice

Ação na Bolsa de Valores: saiba como comprar um “pedaço” da Apple

Você alguma vez já comprou uma ação na Bolsa de Valores? Ao menos sabe o que isso significa e por que as pessoas compram “pedaços” de empresas? Neste artigo, vamos explicar o básico sobre o assunto, mostrando por que e como comprar os papéis da Apple. Vem com a gente!

Primeiramente, é preciso entender o seguinte: uma ação na Bolsa de Valores é um tipo de investimento em renda variável. Isso significa que os lucros provenientes das compras de papéis não são garantidos, podendo haver momentos de valorização e desvalorização. Talvez você se pergunte: quais fatores causam essas flutuações? Bem, esse pode ser um questionamento até difícil de responder, mas é algo que depende principalmente da confiança das pessoas na empresa.

Na prática, qualquer notícia sobre um lançamento ou até mesmo um escândalo interno em uma companhia, por exemplo, pode aumentar ou diminuir o valor de uma ação na Bolsa de Valores. Portanto, negociar no momento certo é sempre importante, tanto na hora de comprar (quando o preço da ação estiver baixo) quanto no momento de vender, quando o papel se valoriza.

Independentemente do tamanho, toda empresa passa por momentos bons e ruins. No caso da Apple, uma situação que teoricamente poderia afetar o preço das ações seria a diminuição da procura pelo iPhone. No entanto, a Maçã lança outros produtos no mercado, o que de certa forma compensa a perda de receita.

E não podemos deixar de mencionar a área de serviços da Apple. Além de seus produtos, grande parte da receita da companhia provém de serviços de assinatura, como o Apple TV+, Apple Music e a loja de aplicativos. Também é importante destacar que o mundo recentemente saiu de uma crise sanitária, o que, queira ou não, acaba reduzindo um pouco o consumo das pessoas, especialmente quando se trata de equipamentos eletrônicos.

Foco da Apple é no longo prazo

Tim Cook, o atual CEO da Apple, já afirmou uma vez que o foco da companhia não está apenas no presente, mas também no futuro. Ele quer dizer o seguinte: a curto prazo, a empresa pode enfrentar resultados desfavoráveis de tempos em tempos, mas no futuro, a perspectiva será diferente, com crescimento expressivo e, como resultado, a valorização de suas ações na Bolsa de Valores.

Uma coisa é certa: tanto a Apple quanto outras empresas de tecnologia costumam ter um grande potencial de crescimento! Afinal, a tecnologia está cada vez mais presente na vida das pessoas, até mesmo daquelas que anteriormente não tinham acesso aos produtos mais básicos, como um smartphone. 

Falando de outra forma, a tecnologia está se capilarizando de forma notória em toda a sociedade, independentemente de o indivíduo pertencer à classe A, B ou C. Um exemplo interessante disso é o uso do iPad tanto em instituições públicas quanto privadas em todo o mundo, trazendo melhorias significativas no desempenho dos estudantes.

Um dos motivos que impulsionou o crescimento da Apple e a tornou o que é hoje foi o apoio de investidores nos primórdios da empresa. Essas pessoas acreditaram no projeto de Steve Jobs e sua equipe, e eles conseguiram entregar os resultados esperados. Investir na Bolsa de Valores, por se tratar de um investimento em renda variável, pode trazer bons retornos no longo prazo. Logo, se você pretende “comprar” um pedaço da gigante de Cupertino e não tem tanta pressa em ver o seu investimento render, é possível se dar muito bem lá na frente!

Entretanto, seria possível também obter ganhos a curto prazo? Sim, seria totalmente possível, só que, ao mesmo tempo, os investidores ficam mais vulneráveis às flutuações do mercado, com base nos fatores já mencionados. 

Comprando uma ação na Bolsa de Valores

Para comprar uma ação na Bolsa de Valores, ela pode ser adquirida tanto na Nasdaq (Bolsa americana) quanto na B3, que é a Bolsa brasileira. Caso opte pela segunda opção, o que estará comprando não é exatamente uma ação da Apple ou de outra empresa, mas sim um certificado chamado BDR.

O BDR nada mais é do que um comprovante representando uma ação de uma empresa estrangeira. Além disso, é importante conhecer o código da ação na Bolsa de Valores, que no caso da Apple é “AAPL34”. Além disso, será necessário abrir uma conta em uma corretora, e é importante verificar as taxas de corretagem disponíveis.

As taxas de corretagem podem variar de acordo com a corretora, mas atualmente existem empresas que já não cobram essa taxa. Essencialmente, a corretagem incide sobre operações de compra ou venda de ações na Bolsa de Valores. Antes de começar a negociar, é necessário também depositar fundos na corretora para iniciar as operações. 

Existe uma plataforma específica para a negociação de ações na Bolsa de Valores chamada Homebroker. É através dela que é possível acompanhar as variações nos preços dos papéis comprados. E então, você está pronto para investir na Apple e, quem sabe, colher um bom retorno no futuro?

Diga nos comentários se você já comprou ou pretende comprar alguma ação na Bolsa de Valores, e fique sempre acompanhando as notícias do mundo da Maçã! 🍎

Inscreva-se!
Avise-me quando
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Press ESC to close

0
Que tal deixar um comentário?x