MeuDeviceMeuDevice

App Store atinge 1 bilhão de assinaturas pagas

Na quinta-feira, a Apple anunciou seus ganhos fiscais do terceiro trimestre e, em um anúncio surpresa, declarou que atingiu a marca de um bilhão de assinaturas pagas em seus Serviços e na App Store. A empresa de Cupertino superou as estimativas de Wall Street, embora a receita líquida tenha caído 1,4% devido às vendas de iPhone abaixo do esperado. No entanto, durante o terceiro trimestre, as vendas da unidade de serviços da Apple cresceram 8,2%, chegando a US$ 21,21 bilhões. O segmento de serviços inclui a App Store, Apple Pay, Apple Card e serviços de assinatura como Apple TV+, Apple Music e iCloud.

Tim Cook, CEO da empresa, compartilhou o marco de 1 bilhão de assinaturas pagas em um comunicado à imprensa na tarde de hoje:

Estamos felizes em informar que tivemos um recorde histórico de receita em Serviços durante o trimestre de junho, impulsionado por mais de 1 bilhão de assinaturas pagas, e vimos uma força contínua nos mercados emergentes graças às vendas robustas do iPhone. Da educação ao meio ambiente, continuamos a promover nossos valores, enquanto defendemos a inovação que enriquece a vida de nossos clientes e deixa o mundo melhor do que o encontramos.

O CFO da Apple, Luca Maestri, também anunciou que a base instalada de dispositivos ativos da Apple atingiu um “recorde histórico em todos os segmentos geográficos”. Embora ele não tenha divulgado o número mais recente, a Apple havia informado em fevereiro que ultrapassou 2 bilhões de dispositivos ativos.

Serviços de terceiros também têm sido cruciais para os números da App Store

É importante mencionar que a marca de um bilhão de assinaturas pagas inclui tanto os serviços próprios da Apple quanto os serviços de terceiros. A Apple contabiliza todas as assinaturas feitas diretamente na App Store, bem como outros serviços em sua plataforma. A empresa alcançou 900 milhões de assinantes pagos no quarto trimestre de 2022 e, em maio de 2023, confirmou que havia alcançado 975 milhões de assinantes pagos.

A divisão de serviços da Apple vem apresentando crescimento há anos, o que se refletiu no último relatório fiscal trimestral da empresa. A Maçã conseguiu arrecadar US$ 21,21 bilhões em receita neste trimestre, um salto de 8% em relação ao ano anterior.

Ao todo, a Apple obteve receita de US$ 81,80 bilhões no terceiro trimestre fiscal de 2023. O conselho de administração da empresa confirmou que os acionistas receberão um dividendo em dinheiro de US$ 0,24 por ação.

Leia Também:
OpenUSD: Apple forma alianças para conteúdo cinematográfico 3D
iPhone 15: Samsung iniciará produção de display do novo smartphone da Apple

App Store atinge 1 bilhão de assinaturas pagas

Além disso, na teleconferência de resultados, Cook disse que o Apple TV+ também estabeleceu um recorde de receita trimestral, mas a empresa não divulga resultados para serviços individuais e destacou as 54 indicações do serviço de streaming para o Emmy Awards de 2023.

Para o trimestre de setembro, a Apple espera que o crescimento das vendas em serviços e negócios de iPhone acelere em comparação com o período mais recente, conforme afirmou o CFO Luca Maestri na teleconferência. No entanto, a empresa enfrentou desafios com as vendas de Mac, que caíram 7,3% no trimestre de junho, e a receita do iPad, que caiu 19,8%. Por outro lado, as vendas no segmento de wearables, casa e acessórios da Apple, que inclui o Apple Watch, subiram 2,5%, totalizando US$ 8,28 bilhões.

Leia Também:
iPhone 15 deve ter demanda menor que o iPhone 14
AirTag 2 pode estar em desenvolvimento pela Apple

E não se esqueça de acompanhar o MeuDevice para ficar por dentro de todas as atualizações sobre o universo da Maçã, especialmente com o lançamento oficial do iPhone 15 se aproximando! Diariamente, trazemos todas as novidades e você não pode perder nada!

Não esqueça de deixar seu comentário logo abaixo e participar do Sorteio do Mês! 🍎

Inscreva-se!
Avise-me quando
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Press ESC to close

0
Que tal deixar um comentário?x