MeuDeviceMeuDevice

Conheça 5 livros que influenciaram Steve Jobs e moldaram sua trajetória

Você já se perguntou quais foram os livros que influenciaram Steve Jobs e ajudaram a moldar sua postura como um dos maiores empresários da história? De fato, aquilo que lemos diz muito sobre nós, fornecendo insights e perspectivas diferentes sobre diversas coisas. Nesse sentido, Steve foi alguém que sempre buscava aprender mais, ampliando seu conhecimento e impactando o mundo!

Se você pensa que a biblioteca de Steve Jobs continha apenas conteúdos sobre eletrônica, design industrial e marketing, está enganado! O fundador da Apple também era um adepto da meditação e da dieta vegetariana, o que influenciava em sua escolha de livros.

Apesar da diversidade de temas entre as obras que Steve Jobs leu, há uma característica comum: todas abordam a superação de dificuldades. Talvez os dois momentos mais desafiadores na vida do criador da Apple tenham sido sua saída da empresa em 1985 e o seu retorno em 1997. Naquela época, vale a pena recordar, a Apple estava à beira da falência, até que uma ligação para Bill Gates mudou tudo. Na ocasião, o fundador da Microsoft optou por auxiliar a Apple, adquirindo ações e auxiliando a empresa rival a se reerguer.

O famoso “1984” é um dos livros que influenciaram Steve Jobs

A obra “1984”, de George Orwell, apresenta uma narrativa que descreve um mundo no qual o governo detém controle absoluto sobre as pessoas. Como isso se reflete na Apple? Bem, quando a Maçã lançou o Macintosh, a mensagem subjacente era de um mundo dominado pelos produtos da IBM, uma forte concorrente da Apple, principalmente em relação ao hardware.

Em meio a tudo isso, o Macintosh foi apresentado como um produto capaz de romper com a supremacia da IBM! Portanto, neste sentido, Steve Jobs nos ensina algo crucial ao ler livros: transformar o conhecimento em ação, visando um retorno ótimo.

Continuando, outra obra que Steve Jobs leu é “O Dilema da Inovação”. Com uma abordagem notavelmente distinta de “1984”, o livro tinha como objetivo principal mostrar as razões que podem levar uma empresa a desaparecer do mercado, mesmo que esteja atendendo bem aos desejos e necessidades das pessoas. 

Em outras palavras, é importante antecipar e compreender o que as pessoas podem vir a necessitar, mesmo que elas próprias não estejam cientes disso. A Apple lançou diversos produtos que eram considerados muito à frente de seu tempo, mas permaneceu sólida e em crescimento, apesar dos altos e baixos inerentes a qualquer empresa.

Lembra-se de que mencionamos o interesse de Steve Jobs pela meditação? Pois bem, um dos livros que ele leu sobre o tema é “Mente Zen, Mente de Principiante”. Provavelmente, o que o atraiu a essa leitura foi o mundo excessivamente agitado em que vivemos, tornando essencial para o ser humano voltar-se para dentro de si mesmo e não se perder em metas e objetivos.

Na verdade, o livro é uma coletânea de palestras proferidas por Shunryu Suzuki. Se analisarmos os dois momentos profissionais mais delicados vividos por Steve — sua saída da Apple e a recuperação da falência — é bem possível que esse livro tenha contribuído para sua clareza sobre as ações necessárias.

Mesmo fora da Apple, Steve Jobs criou a Next (que mais tarde seria vendida à Apple) e adquiriu a Pixar. Pessoas com pouco ou nenhum foco dificilmente teriam essa disposição, somada à vontade de um dia dar a volta por cima. 

“Dieta Para um Pequeno Planeta” e “Moby Dick” também influenciaram Steve Jobs

Outra obra que consta na lista de livros de Steve Jobs é “Dieta para um Pequeno Planeta”. Este livro aborda o vegetarianismo, oferecendo recomendações e receitas para aqueles que desejam eliminar a carne de sua alimentação. 

Vale ressaltar que muitos habitantes dos Estados Unidos possuem hábitos alimentares pouco saudáveis, onde o hambúrguer praticamente representa o que o arroz e feijão significam para nós, brasileiros. Dito isso, um fato curioso é que foi graças a esse livro que Steve Jobs optou por não consumir mais carne.

Outro livro presente na coleção de Steve Jobs foi “Moby Dick”. A narrativa gira em torno de uma baleia que afunda um navio, incitando no capitão da embarcação um desejo de vingança. O fundador da Apple aplicou os ensinamentos dessa obra para superar sua própria “Moby Dick” nos anos 80, que na ocasião era representada pela IBM. 

O cenário não era favorável, já que a IBM estava estabelecida enquanto a Apple estava em seus primórdios. O desfecho dessa história é amplamente conhecido, e de certa forma, as circunstâncias se inverteram. Com o passar do tempo, a Apple conquistou outras “baleias” e se tornou uma gigante no universo da tecnologia!

E então, caro fã da Apple, o que achou dos livros que influenciaram Steve Jobs? Você já teve a oportunidade de ler algum dos livros? Deixe seu comentário e continue nos acompanhando para ficar por dentro das novidades e atualizações no mundo da Maçã! 🍎

Inscreva-se!
Avise-me quando
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Press ESC to close

4
0
Que tal deixar um comentário?x