MeuDeviceMeuDevice

M3 Extreme: Apple pode lançar processador revolucionário a partir de 2025

Recentemente, a Apple enfrentou um revés no desenvolvimento do tão aguardado processador M2 Extreme. Com impressionantes 48 núcleos de processamento e uma GPU de 152 núcleos, o projeto em questão prometia muito, mas acabou sendo cancelado no final de 2022. Porém, apesar dessa notícia desanimadora, rumores sugerem que a gigante da tecnologia está trabalhando em um possível sucessor: o M3 Extreme.

Segudo o IThome, o motivo por trás do cancelamento do M2 Extreme está diretamente ligado à TSMC, empresa que apresentou uma tecnologia inovadora chamada 3DFabric. Essa tecnologia permite unir vários chips em um único die, ou seja, o corpo da CPU. Imagine montar um complexo quebra-cabeça, onde os chips se encaixam de forma interconectada para oferecer um desempenho superior.

Para compreender melhor o contexto, é válido destacar que a Maçã já havia usado a tecnologia UltraFusion, que permitia combinar dois chips M2 Max para criar o impressionante M2 Ultra. Essas realizações foram resultantes de uma colaboração bem-sucedida com a TSMC, gerando um componente poderoso com 24 núcleos de CPU e até 76 núcleos de GPU.

O possível obstáculo que levou ao cancelamento do M2 Extreme pode ter sido a aplicação do UltraFusion em um número maior de chips. Problemas de instabilidade e alto consumo de energia podem ter levado a Apple a interromper o projeto. No entanto, há esperança de que o 3DFabric seja a solução para o tão aguardado M3 Extreme.

Atualmente, o M2 Ultra representa a vanguarda dos chips da Apple, projetado para atender às demandas de criadores de conteúdo e profissionais. (Imagem: Divulgação/Apple)

Os rumores em torno do M3 Extreme

Embora a versão “normal” do chip M3 ainda não tenha sido lançada, há especulações de que a Apple pode revelar o M3 Extreme durante um evento de apresentação em outubro deste ano. Os rumores ganharam força depois de uma reunião de investidores da MoneyDJ, empresa financeira de Taiwan, que mencionou que tanto a Apple quanto a AMD estão planejando integrar seus futuros chips com a tecnologia 3DFabric em um futuro próximo.

Outra fonte, o site Patently Apple, também trouxe informações intrigantes sobre os planos da gigante da tecnologia. Em uma entrevista com o jornalista Vadim Yuryev, a Apple indicou que já está desenvolvendo chips potentes usando a tecnologia 3DFabric. O tão aguardado M3 Extreme parece ser um dos destaques, mas é provável que a empresa o lance apenas na próxima geração dos MacBooks Pro, possivelmente entre os anos de 2025 e 2027. Enquanto isso, o mercado de processadores aguarda ansiosamente para ver como a tecnologia 3DFabric pode revolucionar a indústria.

Leia Também: Siri: Apple está preparando novidade para a assistente virtual

Vale destacar que a série de processadores M foi criada pela Apple com o objetivo claro de aprimorar a experiência dos usuários em seus dispositivos. Em 2021, a gigante de Cupertino deu início a essa jornada com o lançamento do primeiro processador M1, marcando sua transição da arquitetura Intel para a arquitetura própria.

Com essa mudança estratégica, a Apple pôde ter maior controle sobre o design e desenvolvimento dos chips, permitindo uma integração mais eficiente com o hardware e o software de seus dispositivos. Na prática, isso resultou em melhorias significativas no desempenho, eficiência energética e capacidade de resposta dos aparelhos da marca.

Também é importante mencionar que, com o desenvolvimento dos seus próprios processadores, a Maçã também tem reduzido sua dependência de fornecedores externos, o que acaba proporcionando maior flexibilidade e rapidez na implementação de recursos e inovações exclusivas.

Você acredita que a Apple vai liderar o futuro dos processadores com o M3 Extreme? Deixe o seu comentário logo abaixo! 🍎

Inscreva-se!
Avise-me quando
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Press ESC to close

0
Que tal deixar um comentário?x