MeuDeviceMeuDevice

Como a persuasão de Steve Jobs influenciou as vendas dos produtos da Apple?

A persuasão de Steve Jobs é, sem dúvida, uma das características que mais o ajudaram a alcançar o sucesso! Todo comunicador, seja para vender algo ou não, precisa persuadir e transmitir suas ideias de forma eficaz e, convenhamos, quem não se encantou com os eventos de lançamento de produtos icônicos como o iPhone e o iPad, não é mesmo?

Curiosamente, é impossível esquecer o visual minimalista de Steve Jobs: a camisa preta, a calça jeans e o tênis levemente surrado. A aparência, querendo ou não, também pode ser um elemento persuasivo. Neste texto, vamos explorar algumas das características de persuasão de Steve Jobs e como elas se relacionam ao sucesso dos produtos da Apple. Vem com a gente!

Tudo começa com o entendimento sobre o que os consumidores realmente buscam

Podemos iniciar esta análise sobre a persuasão de Steve Jobs falando sobre os consumidores. O que as pessoas procuram na tecnologia? Basicamente, elas querem estar conectadas com outras pessoas, ouvir músicas, assistir a vídeos e acessar uma infinidade de conteúdos. 

Nesse sentido, a persuasão de Steve Jobs entra em ação ao convencer as pessoas a comprarem os produtos da Apple, mesmo que eles sejam mais caros do que os concorrentes. Sua habilidade persuasiva é ressaltada através de um elemento aparentemente simples, mas que muitas empresas ainda têm dificuldade em praticar: a percepção de valor!

Embora um iPhone possa ser mais caro em termos monetários, os compradores têm a convicção de que estão “economizando”ao obter mais valor do que se estivessem adquirindo um smartphone de outra marca. Além do design marcante e da experiência excepcional mesmo antes de ligar o aparelho, os produtos da Apple oferecem algo que as pessoas querem e precisam: o senso de pertencimento a uma comunidade!

De certo modo, ser um usuário da Apple confere, querendo ou não, um certo status. Enquanto os demais aparelhos, ainda que mais baratos, são considerados meros dispositivos funcionais, que não oferecem muito além de uma câmera de alta resolução e alguns aplicativos padrão, por exemplo.

Para você entender melhor, quem paga menos por um celular de outra marca receberá exatamente aquilo pelo qual pagou. No entanto, quem compra um iPhone recebe muito mais do que apenas um smartphone. Isso é resultado do poder de persuasão de Steve Jobs!

Outro elemento primordial da persuasão de Steve Jobs é a familiaridade! Isso significa não utilizar uma linguagem complicada, cheia de jargões de computação que mais afastam do que atraem o público. Nas propagandas, a Apple se comunica de forma que o usuário consiga entender, e só aprofunda nos detalhes técnicos quando o botão de compra já foi pressionado ou está prestes a ser!

O poder de persuasão de Steve Jobs aplicado aos comerciais do Mac

Em um comercial intitulado “Mude para o Mac – promessas quebradas”, a estratégia adotada não tem nada a ver com o que falamos acima! Pode até parecer uma disputa eleitoral entre políticos, mas a propaganda é baseada em um dos principais concorrentes da Maçã: a Microsoft.

No comercial, é mostrado que a empresa de Bill Gates não foi fiel aos seus propósitos. Na ocasião, a ideia é permitir que o concorrente literalmente “queime a sua imagem”, para que assim o usuário, ao sentir-se enganado pela Microsoft, resolva migrar para a Apple.

É mais ou menos o que políticos fazem, infelizmente. Em vez de falarem de si, preferem criticar os rivais para obter votos. Contudo, o comercial faz um apelo de persuasão e marketing totalmente válido, o que resultou em vendas dos seus produtos.

As táticas do medo, da frustração e do entusiasmo na persuasão de Steve Jobs

Hoje, temos os serviços de streaming musical, mas lá pelos anos 2000, o cenário era outro. Se você quisesse ouvir seus artistas favoritos, havia duas opções: comprar os CDs, que eram muito caros, ou recorrer à pirataria.

O problema com essa segunda opção era que, por ser uma violação de direitos autorais, poderia levar a processos judiciais. Ou seja, quem baixava músicas em sites de procedência duvidosa estava sujeito a penalidades da lei! Nesse contexto, a persuasão de Steve Jobs entrou em ação, convencendo as pessoas de que era melhor usar o iTunes do que correr o risco de ter que pagar altas cifras por violar direitos autorais. E a tática deu certo!

Falando agora de outra frustração, quando o iTunes foi lançado, havia o problema da confiabilidade do download. Em outras palavras, se a escolha fosse errada, a música demoraria para ser baixada, sem contar no risco de interrupção do download. 

Com sua persuasão aguçada, Steve Jobs argumentava que, usando o iTunes, esse problema não ocorreria, acabando com a frustração dos usuários. Além disso, Jobs persuadia pelo entusiasmo, afirmando que aquilo era algo jamais visto antes, e essa empolgação contagiava as pessoas que tiveram contato com seu discurso, seja presencialmente no evento ou em comerciais da Apple!

O que você achou deste conteúdo sobre as táticas de persuasão de Steve Jobs? Já havia notado alguma delas em seu discurso? Aproveite o espaço dos comentários para deixar sua opinião! 🍎

Inscreva-se!
Avise-me quando
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Press ESC to close

0
Que tal deixar um comentário?x