MeuDeviceMeuDevice

Startups de sucesso: conheça as principais aquisições da Apple!

As aquisições da Apple seguem o padrão típico de grandes empresas: movimentos arrojados com o objetivo de expandir o alcance do negócio e conquistar um público consumidor ainda maior! Na prática, a empresa tem concentrado seus esforços nos iPhones, buscando agregar cada vez mais valor e excelência ao produto, uma vez que os celulares acompanham os usuários praticamente em todo lugar.

Para crescer e se tornar uma das empresas mais bem-sucedidas do mundo, as aquisições da Apple têm sido focadas em startups de tecnologia. Como mencionamos em um artigo anterior, a compra da Beats Electronics foi a maior aquisição da companhia até o momento, permitindo sua entrada forte no mercado de fones de ouvido e caixas de som.

Além da Beats, quais outras aquisições da Apple tiveram grande importância?

Em 2012, a empresa realizou a compra da Anobit Technologies, uma startup israelense especializada em produzir semicondutores. Outra empresa de Israel adquirida pela Apple foi a PrimeSense, em 2013, por “modestos” 360 milhões de dólares, comparado ao valor quase astronômico pago pela Beats Electronics. A principal expertise da PrimeSense era em sensores 3D, que passaram a ser usados pela Apple para a implementação do reconhecimento facial.

A AuthenTec é outra empresa presente na lista de aquisições da Apple. Se você utiliza o serviço Apple Pay, saiba que ele foi desenvolvido com base na tecnologia de sensores de impressão digital criados por essa companhia. Antes de adquirir a Anobit, a Apple também comprou outra empresa de semicondutores, a PA Semi, com a finalidade de desenvolver um processador que tivesse melhor performance em dispositivos móveis. 

E quem não conhece a Siri? Ela também faz parte dessa lista de aquisições da Apple, com uma característica que a diferencia das demais compras: a Siri manteve o seu nome e é utilizada pela maçã para realizar pesquisas na internet através de comandos de voz.

No campo da Inteligência Artificial, uma importante aquisição que entrou para a lista foi a Turi. A Apple adquiriu essa empresa em 2016, desembolsando 200 milhões de dólares dos cofres da companhia. A Apple já tinha ciência da suma importância da IA para o aprimoramento e criação de soluções, o que motivou essa aquisição.

As aquisições da Apple são mais “modestas” do que as de seus concorrentes

Um ponto que precisa ser destacado sobre as aquisições da Apple é que, embora ela compre muitas empresas, suas concorrentes seguem o mesmo ritmo ou compram em maior quantidade! Para você ter uma ideia dos valores, a compra do WhatsApp pelo Facebook (hoje Meta) custou 19 bilhões de dólares, e a aquisição do LinkedIn pela Microsoft foi de 26 bilhões de dólares!

Uma estratégia interessante em relação às aquisições da Apple é não fazer operações impactantes, como fizeram a Meta e a Microsoft. O foco da Maçã, portanto, está na tecnologia e nos talentos presentes em startups – mentes brilhantes capazes de desenvolver produtos cada vez melhores e memoráveis para os usuários!

Isso também é bom em termos de mídia. Sabe por quê? Bem, toda grande empresa é rodeada de rumores e especulações, mas, ao focar sua lista de aquisições em pequenas startups, a Apple meio que se “esconde” dos holofotes, visto que a grande mídia não costuma dar muita importância a essas operações de menor porte.

Ainda falando em mídia, de acordo com a BBC, a Apple está de olho também no mercado de carros autônomos! A emissora veiculou que a maçã fez um aporte em uma empresa chinesa que concorre com a Uber. Ainda longe de ser uma aquisição, esse investimento pode ser um bom sinal de que a companhia quer atuar em mais um mercado em expansão.

Curtiu ficar por dentro de algumas das principais aquisições da Apple? Deixe sua opinião sobre o tema nos comentários! 🍎

Inscreva-se!
Avise-me quando
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Press ESC to close

0
Que tal deixar um comentário?x