MeuDeviceMeuDevice

Vale do Silício: histórias e curiosidades sobre a região que abriga a Apple!

Hoje, falaremos sobre um lugar que respira tecnologia: o Vale do Silício! Além da Apple, muitas outras empresas conhecidas estão presentes lá, como a Google e a Dell. É um lugar repleto de mentes brilhantes e inovações, que se refletem em uma infinidade de produtos, tanto de hardware quanto de software.

Mas por que o nome Vale do Silício? Bem, o silício é um material indispensável na construção de peças e equipamentos eletrônicos! Ele é do tipo semicondutor, permitindo ou não a passagem de corrente elétrica, uma analogia aos bits de 0 e 1 da engenharia computacional. O 1 representa que a eletricidade passa (geralmente a uma tensão de 5V) e o 0 representa que não passa.

Existem alguns acontecimentos que ajudam a ilustrar a origem do Vale do Silício. Um deles é a fundação da empresa Fairchild Semiconductor em 1957, na cidade de San Jose. Na época, essa companhia contribuiu para o plano espacial dos Estados Unidos e, posteriormente, os semicondutores passaram a ser usados nos processadores dos primeiros PCs.

Dadas estas e outras circunstâncias, um investidor chamado Ralph Vaerst criou o termo “Vale do Silício” em 1971, dando nome ao complexo tecnológico. E para completar, nas imediações do Vale do Silício, está localizada a renomada Universidade de Stanford, onde estudaram muitas mentes brilhantes no ramo tecnológico. 

Vale do Silício e Guerra Fria

Na época, os EUA e a URSS estavam na Guerra Fria, envolvidos em uma ampla competição espacial. Para não perder essa disputa, voltaram-se para a mão-de-obra qualificada da Fairchild, o que, ao longo do tempo, atraiu a atenção de várias gigantes da tecnologia, como a Apple, Microsoft, Tesla, Samsung, Facebook e outras.

Se um dia você for conhecer o Vale do Silício, saiba que há muitos locais interessantes para visitar! Um deles é o Centro de Pesquisa da NASA, onde é possível conhecer a fundo as missões espaciais realizadas pela agência e comprar alguns produtos relacionados.

Veja também: A curiosa demissão de Steve Jobs da Apple: entenda o caso!

E que tal conhecer o Computer History Museum? Neste local incrível do Vale do Silício, você vai poder ver calculadoras antigas e enormes máquinas que foram diminuindo de tamanho ao longo do tempo até caberem no nosso bolso! 

E se você é um entusiasta do mundo Apple, não pode deixar de visitar a garagem de Steve Jobs! O lugar fisicamente é bastante simples e pouco atraente, mas seu valor se torna quase incomensurável quando se sabe que ali surgiu a maçã, fruto das iniciativas de Steve Jobs e Steve Wozniak. Porém, é importante notar que não é permitida a entrada na garagem, mas ainda assim você pode tirar uma foto da fachada e guardar essa memória inesquecível sobre a Apple!

Para quem não mora nos Estados Unidos, é perfeitamente possível fazer um intercâmbio e estudar no Vale do Silício! Uma opção interessante é o Programa Internacional de Educação Executiva no Vale do Silício. Ao longo de uma semana, estrangeiros podem participar de imersões, palestras e mentorias com grandes autoridades em tecnologia do planeta!

O “Vale da Morte”

Uma curiosidade que não poderíamos deixar de mencionar é que, nos anos 80, algumas pessoas chamavam o lugar de “Vale da Morte”, justamente por conta da sensação de que a tecnologia iria substituir a mão-de-obra humana ao longo do tempo. Por ser um gigantesco e relevante complexo tecnológico, é comum haver robôs andando e convivendo com as pessoas, o que prova que eles vieram para complementar e não substituir o homem.

No Brasil, existem alguns polos que se assemelham um pouco ao Vale do Silício. Talvez o mais conhecido fique em Belo Horizonte: o San Pedro Valley, onde muitas empresas do tipo startup atuam em vários setores.

Gostou da história e das curiosidades do Vale do Silício? Aproveite e deixe o seu comentário! 🍎

Inscreva-se!
Avise-me quando
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Press ESC to close

0
Que tal deixar um comentário?x